PETER BRODERICK - FEDERICO ALBANESE

Federico Albanese

By The Deep Sea

Federico Albanese é o que se pode descrever como uma estrela em ascensão no universo da música clássica moderna, um pianista de enorme talento que se prepara para lançar o seu terceiro álbum a solo, By The Deep Sea, sucessor de The Houseboat and The Moon e The Blue Hour, trabalhos lançados em 2014 e 2016, respectivamente. O compositor descreve By The Deep Sea como "um estado mental" em que frequentemente mergulha: "é uma espécie de estado meditativo", explica, "quando me afasto das questões do dia-a-dia e entro num espaço mais próximo dos mais profundos pensamentos, ideias ou dúvidas". Esse estado meditativo e contemplativo é igualmente pleno de beleza quando vertido sobre o seu piano.

As composições deste moderno tesouro musical italiano são descritas como "cinemáticas" e "atmosféricas", cruzando os terrenos da música clássica, da electrónica e de um certo psicadelismo onírico, marcas que o distinguem de outros músicos e artistas que navegam nas mesmas entusiasmantes águas da música frequentemente descrita como Modern Classical. Essa música tem-lhe permitido coleccionar efusivos aplausos em eventos de prestígio como o Festival de Montreux na Suíça, o Womad em Inglaterra ou até o South By Southwest no Texas, Estados Unidos. Em Portugal, Federico Albanese assinará uma imperdível actuação ao piano no âmbito do ciclo Classic Waves que é igualmente a sua estreia no nosso país.

 

Peter Broderick

All Together Again

Peter Broderick editou, na recta final de 2017, o aclamado All Together Again, uma colecção de trabalhos resultantes de diferentes encomendas que o próprio compositor descreveu como "um corpo coeso" de peças: temas mais densos e mais esparsos, com e sem voz, mas todos com a distinta marca de um compositor cujo trabalho o Guardian em tempos descreveu como "tranquilamente soberbo".

O percurso de Broderick, americano de Oregon, está ligado a bandas como os Horse Feathers ou os Efterklang, projecto a que se juntou em Copenhaga. Foi após essa aventura europeia que Peter Broderick começou a investir nas suas criações a solo, tendo editado Docile, disco de peças de piano solo, em 2007. Dez anos depois, é um dos mais aplaudidos compositores da sua geração. O trabalho lançado em Novembro último na Erased Tapes acaba por fazer um balanço dessa década através de composições encomendadas para filmes, passagens de modelos, casamentos, até uma canção escrita a pedido de um amigo como prenda para a sua esposa no primeiro aniversário de casamento. Peças delicadas e íntimas, indicadoras de diferentes estados de espírito, que Broderick aborda sempre com infinita classe e lirismo. Ao Classical Waves, Broderick trará um apaixonante recital em piano solo, um dos seus registos favoritos para as suas composições.

24 de Maio
M/6
21h00
Produtor: UGURU
Ok
Este site utiliza cookies para melhorar o desempenho e lhe oferecer uma melhor experiência de utilizador. Saber Mais