GISELLE
31 MARÇO 2012

Bailado em dois actos, Giselle constitui uma das mais expressivas obras-primas do bailado romântico. Adolphe Adam marcou uma página na sua ilustre carreira com a criação desta peça, sobre o libreto de Jules-Henri Vernoy de Saint-Georges e Théophile Gautier. Estreada em Paris a 28 de Junho de 1841, Giselle é apreciado pelas grandes bailarinas devido aos elevados graus de exigência técnica e estilística necessários à interpretação da personagem principal, baseada na coreografia original por Jean Coralli e Jules Perrot e, posteriormente, adaptada por Marius Petipa.

Giselle narra a história de uma jovem camponesa, terna e translúcida figura de origens modestas, apaixonada por Albert, Príncipe da Silesia, que se fez passar por um camponês para conquistar o seu amor. Perante o embuste, a alma de Giselle é consumida pela mágoa. Inconsolável, vê-se envolvida numa espiral de desespero que a conduz à loucura, acabando por sucumbir perante a terrível dor infligida no seu frágil coração.

O amor eterno de Giselle por Albert, que à noite visita o seu túmulo, salva-o de ver o seu espírito possuído pelas Wilis espectrais, fantasmas vampíricos de jovens noivas que morreram antes do dia do seu casamento, e por Myrthe, Rainha das Wilis. No seu destino, estes seres obrigam qualquer homem a dançar até à morte, mas Giselle intervém,  e dançando no lugar de Albert, impede-o de morrer de exaustão, quebrando o feitiço das Wilis. Com o nascer do sol, as Wilis regressam aos seus sepulcros; Giselle deve regressar também, mas não sem antes perdoar Albert. Na despedida, promessas de amor eterno apaziguam a anunciada separação; Giselle é agora uma Wili para o resto da eternidade.

Abertura portas
-
Classificação etária
M/06
Promotor
Classic Stage
Bilhetes

Outros Eventos

Ir para o conteúdo